como vocês viram aqui, o projeto da mariana t. k. — que consiste em entrevistar pessoas selecionadas por ela, escrever tudo à mão e ter as respostas escritas à mão também — ia continuar e continua!
a parte #2 do projeto, dessa vez, em resposta, são perguntas que eu fiz à ela. a mari comentou comigo que foi um pouco difícil responder a entrevista e achei engraçado como só percebi agora, que de fato, tenho costume de fazer perguntas difíceis em entrevistas. talvez seja porque, inconscientemente, as perguntas difíceis são as que pergunto sobre mim mesma e fico curiosa em saber como é para outras pessoas. já no meu caso, achei bem fácil responder a entrevista dela, talvez porque fui cobaia (risos) e ela não quis me assustar. finalizando, mesmo que tenha sido um pouco difícil responder às perguntas, achei as respostas dela muito interessantes e vocês vão ver — um pouco — porque acho a mari incrível.

 

entrevista manuscrita entre natalia sanabria de mello e mariana t.k.

 

entrevista transcrita

como você acha que afetou sua personalidade, crescer em são paulo?
acho que afetou tanto quanto afetaria ter crescido em qualquer outra cidade, na verdade. não sei.
mas acho que tromba com o fato de que são paulo é uma cidade grande que permite certa anonimidade (? deu branco agora), camuflagem, algo que teria afetado de modo ruim se tivesse crescido numa cidade pequena, por exemplo.
também o caos, o trânsito, e tudo o mais. não sei se contribuíram enormemente no fato de eu ser ansiosa e impaciente…

qual é o filme que mais reflete o seu ser (ñ necessariamente seu favorito)?
que difícil! ahah. acho que seriam trechos e fragmentos de filmes, um frankenfilme :~ vou tentar responder dizendo que é o serviço de entregas de kiki, do hayao miyazaki. tem preto, bruxaria, serviço de entregas, gato que fala, busca pela independência e autoconhecimento, leite quente à noite em meio a conversas, tensão, drama, bicicleta,… ~♡♡♡~

você gosta de aniversários? por quê?
não exatamente das festas de aniversário, daquelas mais tradicionais, com hora-de-cantar-o-parabéns (especialmente quando é para mim), mas de aniversários em si eu gosto, sim. gosto de presentes — dados e recebidos —, de lembranças inesperadas, de contatos amigáveis e de tudo o mais. gosto do valor simbólico que um aniversário tem, fora que é sempre um bom momento para balanços da vida (haha).

(não resisti em perguntar isto :) ) o que é o feminismo para você?
é liberdade ♡ é igualdade entre gêneros mas, mais do que isso, talvez, é colocar em prática e em constante questionamento esses padrões pré estabelecidos pela sociedade [atual]. mas acho que, falando de modo pessoal, o feminismo tem a ver com autoestima, e a possibilidade de sermos quem quisermos…!

você tem 30 anos. como é a vida dos sonhos?
acho sempre difícil quando me perguntam isso, porque por algum motivo minha “vida dos sonhos” sempre muda; mas acho que posso responder, agora, dizendo algo como: estou sentada à minha mesa, checando e-mails & afins, com um café + leite bem gostoso do lado, o sol entrando pela janela, tendo uma ótima manhã, esperançosa pelo dia que está começando, porque amo meu trabalho e estou muito feliz com tudo que conquistei finalmente.

 

introdução por natalia mello
projeto por mariana t. k.
olho–roxo / mtk