a marie lê, escreve, tuíta, canta e toca na banda rabbit and the snake (dela e do noivo, david bonk, que trabalha como produtor musical lá na alemanha), faz crochê e tricô (ela tem uma marca, inclusive), cozinha, engorda a lista de séries e filmes vistos, viaja bastante e tem vários projetos paralelos que se encontram e se desencontram entre si  nessa dança louca e frenética que alguns chamam de “vida” , além de ser uma pessoa incrível. nós nos conhecemos em 2008, quando então fazíamos o mesmo curso de vestuário no senai do bom retiro (que ambas não terminamos), aqui em são paulo, e desde então sempre nos falamos, na maior parte das vezes por escrito. xará de nome, ela sempre me inspira a ser alguém cada vez melhor, sobretudo para mim mesma, e ser forte, seja lá como for, com leveza e muito humor. recentemente pudemos nos encontrar pessoalmente — raridade, já que estamos sempre com as agendas em conflito  e, mesmo que por alguns minutos, foi ótimo e foi quando pude entregar em mãos essa entrevista. eis minha melhor companhia nos e-mails mais longos da minha caixa de entrada:
entrevista manuscrita entre mariana t. k. e marie castro

entrevista transcrita
 
O que você mais gosta de cozinhar? Por quê?
Gnocchi. Gosto de fazer pois é muito saboroso e a receita é antiga, bem familiar. Minha bisavó trouxe a receita do Sul da Itália. Parte da minha família veio da Calábria.
A barriga pesa mas o mundo fica um pouquinho mais leve :)
 
Se você fosse um animal de estimação, como gostaria de se chamar? (Que animal seria?)
Segundo o horóscopo chinês eu sou uma cobra. Gosto da referência pois na cultura asiática a cobra representa sabedoria, poder e dignidade. Legal, né?
Meu nome seria Frederico. 
 
Do que você acha que mais vai sentir falta daqui do Brasil?*
Vou sentir falta das pessoas. Dos sorrisos… Pão de queijo.
 
Que coisas são nostálgicas, para você?
Tin tin, TV Cultura, grunge, dia das crianças, biscoito de maizena, cheiro de café com leite… ET de Varginha no programa do Gugu (hahaha).
 
Que tipo de perguntas você não aguenta mais responder?
Normalmente não me incomodo com perguntas… Reflito com elas.
O que eu não gosto mesmo é uma coisa: ignorância.
 
* Obrigada pela entrevista. Adorei :)
 
* ela vai se mudar pra alemanha no fim desse ano ;)


por mariana t. k.