Todas as flores do mundo para todas as mulheres do mundo –  os espinhos correrão caminhos diferentes – enquanto pétalas desatarão em presenças flutuantes.

 

todas as flores por matheus chiaratti

 

Tive a sensação de ouvir passos no corredor, uma mescla de ardor e ansiedade me encheu o peito e o estômago vazio foi abrandado por tal assombro. Tive a sensação de ver um rastro de vestido, tecido fino, um pouco brilhante. Tive a sensação de que na floreira, faltava um par de rosas, uma vermelha, outra mais rósea. Foi só a sensação, porque em seguida o cenário se rompeu em chuva, afora, claro. Estava com a versão em espanhol desse livro que você me recomendou antes de me despedir, e você que está no outro continente, velho, é uma senhorita de muita sorte porque tem muitos amores por cada cidade que passa, e não sofre; enquanto eu, fico aqui com a sua recomendação em uma língua na qual eu não sei o que significa a palavra atajar, sofro.

 

menina sendo maquiada por matheus chiaratti

 

Mais um par de rosa sumiu da floreira rosa, é um assombro terno. Podem me roubar todas as flores que eu me encho de alegria por haver escolhido para você as mais finas, as mais pungentes da florería. Que linda camisa branca de cetim tem essa chica. Me pergunto se toma um gole de vinho ou de sidra antes de vir para a mostra de fotografia de um chico que não sei o nome. A mostra se chama quatrocentos e vinte cinco dias sem você. Estamos todos contando os dias para que acabe a crise e possamos nos casar na ilha francesa chamada Réunion. Por enquanto, nenhuma reunião, a não ser por skype a cada dois meses quando seus estudos te liberam, ou quando meu ciúme me permite.

 

retrato por matheus chiaratti

 

Estava com aversão desse tempo, uma ventania maníaca, fiquei em casa assistindo algumas películas velhas, “um bonde chamado desejo” ou “uma rua chamada pecado”, dependendo da tradução. Vi como grita Marlon Brando ao pé da escada, molhado, ensopado, empapado STELLA. Queria dizer assim o seu nome e depois me retirar a dormir. Teoria e prática da tragédia, não precisa ser rei ou ser herói.  O amor se encarrega do título.

 

fotos e texto por Matheus Chiaratti