rose-lynn fisher é uma fotógrafa americana que em seus trabalhos interliga a ciência e arte de maneira delicada e criativa. seu objetivo artístico é capturar elementos através do microscópio. 

 

fotógrafa rose-lynn fisher

 

seu mais recente projeto é conhecido como topografia das lágrimas, que, particularmente, me interessou e cativou à primeira vista por trazer a possibilidade de dar traços e formas a algo tão peculiar do ser humano. ora aliviadoras, ora angustiantes, ora necessárias: lágrimas.

 

madonna em campanha para a dolce & gabbana

madonna, em campanha de 2010 para a dolce & gabbana

anna karina no filme vivre sa vie

anna karina em vivre sa vie

kate kudson no filme almost famous

kate hudson em almost famous

 

the topography of tears (título original) foi desenvolvido através do estudo de 100 tipos distintos de lágrimas analisadas e capturadas microscopicamente. a ideia do projeto surgiu da curiosidade de rose-lynn em saber se havia diferença entre suas lágrimas de felicidade e tristeza, num momento de sua vida em que estava passando por perdas e mudanças pessoais. anos mais tarde, a artista animou-se em explorar outros tipos de lágrimas: como de frustração, de rejeição, de esperança, aquela que vem de mansinho quando recordamos de algo, aquela que surge espontaneamente quando “choramos de rir”, e até aquela inconveniente e inevitável que descarrega-se quando cortamos uma cebola.

 

5 6

 

através de um estudo científico minucioso, rose-lynn compreendeu que as lágrimas dividem-se em três tipos e dependem de sua origem. elas podem ser psíquicas, como as de alegria e tristeza, que são “produzidas” por fortes emoções que possuem o caráter tanto positivo quanto negativo. elas podem ser basais, ou seja, aquelas que desenvolvem-se de maneira constante em minúsculas quantidades, apenas para manter os olhos lubrificados. por último, elas podem ser reflexivas, originadas simplesmente em resposta à alguma irritação ou a algo estranho, como no caso da cebola.

 

7 8

 

de acordo com rose-lynn, as lágrimas são tão únicas quanto nossas impressões digitais e através do microscópio, elas nos evocam um sentido de lugar, como se tivéssemos uma vista aérea de um vasto terreno emocional.

 

tears of change fisher-tears_wellbeing

 

tears are the medium of our most primal language in moments as unrelenting as death, as basic as hunger and as complex as a rite of passage. they are the evidence of our inner life overflowing its boundaries, spilling over into consciousness.
rose-lynn fisher

 

11 tears of grief

 

e meu favorito, last tear i ever cry for you.

 

fisher-tears_lasttear

 

por kati ferreira